domingo, 4 de dezembro de 2016

PLANTAÇÃO DE GIRASSOL


Passo a Passo Para Começar Uma Plantação de Girassol


Plantação de Girassol
Uma plantação de girassol é um negócio lucrativo, pois o plantio do girassol é utilizado na fabricação de diversos produtos de consumo nacional e internacional.

plantação de girassol é ótima para fins econômicos. Confira agora mesmo como começar a sua plantação de girassol.
O girassol é uma bela flor, não é verdade? Esta planta é muito utilizada de forma ornamental, ou seja, para decorar jardins e até mesmo ambientes internos, mas isso não é tudo, ela também pode ser aproveitada em diversos processos industriais, visto que as suas sementes podem ser utilizadas para a produção de óleo de cozinha ou farinha para a confecção de pães e bolos.
Você quer montar seu próprio negócio, que tenha baixo investimento e lucros altos? Então, que tal investir na plantação de girassol? Quem mora na zona rural pode encontrar nesta atividade uma ótima oportunidade para empreender, visto que a planta tem diversidade comercial, ou seja, depois de colhida pode ser vendida para diferentes tipos de clientes.
​Fique Atualizado !
Receba Sacadas de Negócios Diretamente no Seu E-mail !
Para que a sua plantação de girassol seja um sucesso é necessário tomar todos os cuidados com o cultivo, acompanhando desde o momento da semeadura, até o crescimento e a colheita.  Desta forma é possível garantir a qualidade final do produto que será comercializado. Você se interessa por este ramo da agricultura?
Para te ajudar, iremos trazer mais informações sobre a plantação de girassol, e ainda melhor, um passo a passo de como começar a sua plantação de girassol e ganhar dinheiro. Confira!

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

Conheça a Origem Do Girassol

Origem do Girassol
Conhecer a origem do girassol é importante para entender todo o processo de produção do girassol.

Conhecer tudo sobre o negócio que se pretende abrir e o produto oferecido é essencial para enfrentar todas as situações e vencê-las. Portanto, comece estudando e conhecendo sobre a história, origem e tipo de planta que é o Girassol.
O Girassol é uma planta da família Asteraceae, possuindo um caule longo e lóbulo arredondado e grande. A flor tem o nome científico de Helianthus annuus, caracterizando-se por ter um ciclo de vida anual.
O Girassol recebe este nome devido ao seu comportamento durante o cultivo, visto que a sua flor vai virando para a direção em que o sol nasce. Esta planta é originária da América do Norte, tendo sido domesticada por volta de 1000 a.C e posteriormente passou a ser utilizada na alimentação indígena.
O cultivo do girassol pode ser feito para diversas finalidades, visto que ele pode ser utilizado como uma flor ornamental, ou seja, para enfeitar jardins. Além disso, as suas sementes podem ser extraídas e transformadas em óleo comestível ou processadas e convertidas em farinha para a preparação de pães e bolos.
O óleo de girassol tem boas propriedades nutritivas. Embora o público brasileiro não seja o mais voltado para hábitos alimentares “saudáveis”, o mesmo está rapidamente a se preocupar com a alimentação e saúde corporal, por isso, a tendência é que a demanda por produtos derivados do girassol cresce ainda mais para os próximos anos.
Motivos Para Investir na Plantação De Girassol
Cada vez mais as pessoas estão investindo na plantação de girassol, pois há diversos motivos que contribuem para a abertura deste negócio. Primeiramente, o girassol é uma planta que oferece diversidade comercial, logo, o produtor pode escolher uma finalidade para o produto ou mesmo trabalhar com clientes diferentes, visto que é possível vender a flor para fins ornamentais, para a fabricação de óleo de cozinha ou farinha.
O girassol é uma planta bastante resistente, que se desenvolve muito bem ao clima Tropical do Brasil, dispensando o gasto com aparelhagens muito sofisticadas para equilibrar e atingir o clima ideal para o plantio, o que poderia tornar a plantação de girassol mais cara para o bolso do produtor. Além disso, o fato de se possuir um clima favorável de forma natural, evita-se significativamente prejuízos com possíveis perdas durante a colheita.

7 Passos Para Começar a Plantação de Girassol

Embora o girassol seja uma planta forte e que se comporte bem em todas as condições climáticas, é preciso acompanhar e, por vezes, intervir nos seus processos de desenvolvimento para lhe garantir o máximo de qualidade. Por isso, acompanhe abaixo nosso passo a passo de como começar a sua plantação de girassol e torná-la bem sucedida.

1- Escolha o Local Adequado Para a Plantação de Girassol


Solo fértil para plantação de girassol
Para a plantação de girassol é necessário um solo fértil ou toda a produção de girassol pode ser comprometida.

O local é um fator importantíssimo para qualquer empresa, ainda mais quando se trata de uma atividade do ramo da agricultura, pois é necessário escolher a área mais adequada para o tipo de plantação. Para que o cultivo de girassol seja viável é recomendado escolher um espaço com solo fértil e bem drenável.
Quando falamos em solo fértil, este não deve ser muito pedregoso, a terra deve ser macia e, acima de tudo, a quantidade de nutrientes do solo deve ser alta, com isso, tem-se uma maior probabilidade de desenvolvimento das plantas. Sugere-se, antes de comprar a propriedade que irá instalar a plantação de girassol, contratar um especialista no assunto para averiguar as características da terra e lhe repassar um parecer se é ou não propícia para a plantação de girassol.
Além disso, também é recomendado que o local escolhido para a plantação esteja situada em uma região em que as temperaturas girem entre 15°C e 30°C, bem como, possua períodos regulares de chuva, visto que o girassol carece de luminosidade e calor frequente para se desenvolver saudavelmente.

2- Adquira as Sementes de Girassol

Assim como a maioria das plantas, os girassóis também são divididos por categorias, sendo preciso escolher as sementes mais adequadas para dar início ao seu plantio. Basicamente, pode dizer que existem três espécies diferentes desta planta, o Girassol Comum, Girassol Anão e o Girassol Gigante.
Neste caso, se você vai plantar girassóis com a finalidade de extrair as sementes para produzir óleo de cozinha ou farinha, o mais recomendado é optar pelo tipo Girassol Anão, que possui um caule curto e um botão maior, sendo capaz de gerar mais sementes. Agora, se o objetivo é o cultivo para fins ornamentais pode-se optar pelos girassóis Comum ou Gigante, que são mais altos e esteticamente mais bonitos.
Analise com cuidado qual será o seu foco de cliente antes de começar a plantação de girassol, você não pode arriscar cometer esse erro, caso contrário poderá comprometer muito do seu lucro. Sugiro, nesses casos, fazer um plano de negócios.

3- Limpe o Solo Para a Plantação de Girassol


Preparação do solo para plantação de girassol
Preparar o solo para receber a plantação de girassol é fundamental para uma boa produção de girassol.

O girassol requer limpeza e boas condições para vingar e crescer, logo, um dos principais processos antes da semeadura é promover a limpeza do solo para a plantação. Sendo assim, comece retirando os resíduos mais aparentes, que estão na superfície e que podem atrapalhar a germinação e cultivo dos girassóis.
Caso o solo já tenha recebido outro plantio anteriormente é bem provável que tenha ficado resquícios do último cultivo que podem demorar para se decompor e acabarem comprometendo a eficiência dos nutrientes da terra. Para evitar este problema, a dica é arar o solo, moendo todos os restos e transformando-os em um adubo natural.

4- Enriqueça o Solo Antes de Começar a Plantação de Girassol

Nem sempre o solo possui a quantidade necessária de nutrientes para promover o crescimento saudável dos girassóis, principalmente se ele já recebeu outro cultivo. Pensando nisso, uma boa dica é enriquecer o solo com substratos.
O ideal é que o enriquecimento do solo seja realizado com no mínimo 1 mês de antecedência da plantação de girassol, pois assim a terra terá tempo suficiente para absorver os nutrientes e incorporá-los, o que é fundamental.
Para promover o enriquecimento do solo é necessário revirá-lo e posteriormente acrescentar substratos orgânicos. Para se prevenir contra pragas e ervas daninhas, pode-se aplicar pesticida na terra, mas em quantidade moderada para não prejudicar o crescimento da planta.

5- Promova a Semeadura do Girassol

Você deixou o solo em perfeitas condições para começar o novo cultivo? Pois bem, agora é o momento de colocar o plantio de girassol em prática. Comece adquirindo as sementes de girassol, que podem ser encontradas em pequenas cartelas, em lojas voltadas para agricultores.
Na sequência, basta abrir as covas para depositar as sementes. Cada buraco deve ter 10 cm de profundidade e 6 cm de largura, deposite três sementes por cova. Para terminar a etapa de semeadura, tampe os buracos com duas camadas de terra e molhe-os para facilitar a germinação.
Cuidado para não encharcar os buracos com girassol, isso poderá comprometer a germinação. Você deve umedecer a terra, até pode ficar um pouco ensopadinha, mas não muito.

6- Irrigue a Plantação de Girassol


Irrigação da plantação de girassol
Uma boa irrigação da plantação de girassol ajudará para um bom aproveitamento do plantio do girassol.

Para crescer com saúde e, consequentemente, qualidade, o girassol carece de períodos regulares de chuva, tanto durante a germinação quanto na fase de amadurecimento. Caso, a região não esteja recebendo chuvas com frequência, é indicado irrigar a plantação de girassol.
Para as plantações em larga escala, o ideal é que a irrigação seja realizada de forma mecânica, em que é possível controlar a quantidade e a frequência em que a água é jorrada. Durante a germinação, a irrigação pode ser feita diariamente, 20 dias depois ela pode ser feita 3 vezes por semana.

7- Faça a Colheita do Girassol

Por fim, basta fazer a colheita do girassol, que deve ocorrer aproximadamente em 50 dias após a realização do plantio de girassol. A planta fica pronta para a colheita quando o botão começa a abrir e a área central apresenta uma coloração amarelada ou marrom.
Pronto para começar a sua plantação de girassol? Conte-nos suas dúvidas e cadastre seu e-mail para receber mais dicas de negócios.

LIVRO: 101 MARAVILHAS DE DEUS - VOLUME III

101 Maravilhas de Deus Volume III faz parte de uma coleção em que o autor mostra evidências de que a vida procede de Deus e não da evolução, em toda forma de vida existe indícios de uma inteligência superior e não de uma evolução aleatória.

Este livro pode ser lido gratuitamente aqui, ou comprado na forma impressa ou e-book pelo amazon.com.br ou no clubedeautores.com.br



Cover_front_perspective
Número de páginas: 122

Edição: 1(2016)

ISBN: 978-1540731869

Formato: A5 148x210

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g







sábado, 5 de novembro de 2016

LIVRO: 101 MARAVILHAS DE DEUS - VOLUME II

Este é o segundo livro de uma série interminável onde o Escriba de Cristo interpreta as leis naturais segundo o princípio absoluto da verdade na qual Deus é a causa de tudo, não há outra possibilidade para explicar o universo. Animais, plantas, química, física, tudo aponta para uma mesma mente.


Cover_front_perspective
Número de páginas: 100

Edição: 1(2016)

ISBN: 978-1539934417

Formato: A5 148x210

Coloração: Preto e branco

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g












Livro a venda no clubedeautores.com e no amazon.com.br, ou leia gratuitamente no slideshare.

Este é o segundo volume da coleção MARAVILHAS DE DEUS. Não sei precisamente quantos volumes irei publicar uma vez que são bilhões de maravilhas que Deus criou. Tenho falado sobre as maravilhas de Deus evidentes na botânica, na zoologia, nas ciências naturais, na física e na química entre outros campos do saber humano onde permeiam as assinaturas do Criador. Quando se percebe que cada detalhe do universo que nos cerca tem um propósito, que não tem nada inacabado, fica escancarado que há uma mente inteligentíssima por trás do universo, e não somente inteligente, mas poderosíssima para poder por a termo suas ideias. Este SER cria matéria do nada, este SER tem em seu poder todos os recursos do universo, este SER programou cada criatura como um software embutido no DNA de cada ser vivo. Ao final não há como escapar de Deus.



quarta-feira, 31 de agosto de 2016

LICHIA

Valdemir Mota de Menezes

O Brasil é um mercado potencial para essa fruta exótica, mas sua exploração depende de planejamento e organização comercial.

O que é

  • Nome popular da fruta: Lichia.
  • Nome científico: Litchi chinensis Sonn.
  • Origem: Ásia (China).

Fruto

O fruto da lichieira é uma drupa, com polpa translúcida (arilo), normalmente cordiforme ou oval e disposto em cachos. A casca é vermelho-brilhante (quando maduro), delgada, coriácea e quebradiça.
Atinge até 5 cm de comprimento por 4 cm de largura.
O peso varia de 10 a 35 g. A polpa é branca, rica em vitamina C, potássio, cálcio, fósforo e ferro. A semente é marrom-brilhante, com tamanho aproximado de 10 a 18% do fruto.

Planta

É uma planta subtropical de grande porte, com altura de 10 a 15 m, semelhante à mangueira. Apresenta tendência de desenvolver ramos direcionados para o solo.
A produção se inicia entre o terceiro e quinto anos, para mudas propagadas vegetativamente, e após os dez anos em plantas obtidas por sementes.
A inflorescência é em panícula, produzida em ramo do ano e composta de centenas de pequenas flores brancas.
As variedades plantadas no Brasil são Bengal, Brewster (frutos e caroços grandes) e Americana (frutos e caroços pequenos).
  • Bengal. Originada a partir de seleção da variedade indiana Purbi. A planta apresenta moderado vigor, frutificação irregular e maturação precoce. Os frutos são cordiformes (em forma de coração), com peso médio de 21 g, coloração vermelho-brilhante, polpa firme e de boa qualidade.
  • Brewster. Tem origem na província chinesa de Fujian, onde a variedade é chamada de ‘Chen Zi’. A planta é vigorosa, de crescimento ereto, apresenta frutificação irregular e maturação mais precoce que a ‘Bengal’. Os frutos são elípticos, com peso médio de 23 g, coloração vermelho brilhante, polpa macia, de qualidade aceitável. Cerca de 74% de sabor ácido, a menos que esteja bem madura. Semente de tamanho mediano a grande e com 30% a 50% de abortos. Frutos com aspecto bastante semelhante aos da ‘Bengal’, mas não se apresentam em cachos tão compactos.
  • Americana. Variedade desenvolvida no Brasil, a partir de sementes selecionadas da variedade ‘No Mai Tszé’ trazidas dos EUA. Apresenta fruto cordiforme, com cerca de 18 g e coloração vermelho-intensa. Cerca de 30 a 50% de sementes são naturalmente abortadas. A produção é de excelente qualidade, entre regular e alternante, com rendimento moderado.

Cultivo

As mudas de lichieria devem ser obtidas em viveiros fiscalizados. A propagação deve ser vegetativa (alporquia, enxertia, garfagem ou outro método), reduzindo o prazo para o início do ciclo produtivo das plantas. A propagação por sementes é utilizada principalmente no melhoramento genético e na produção de porta-enxertos.
No entanto, é dificultada pela longevidade das sementes que, mal armazenadas, perdem a viabilidade em 24 horas após a extração do fruto. Conservadas úmidas e em baixa temperatura (10ºC a 15ºC), as sementes podem manter a viabilidade por até oito semanas.
A lichia é bastante exigente com relação ao clima, desenvolve-se bem, mas não produz satisfatoriamente em regiões tropicais, adaptando-se melhor em regiões onde o clima é frio e seco antes do florescimento e, no resto do ano quente e úmido. A precipitação ideal encontra-se entre 1.250 e 1.700 mm anuais. A exigência em água é maior nas plantas novas e naquelas em produção.

A floração ocorre entre os meses de junho e julho. A colheita ocorre em um período muito curto, de meados de dezembro a início de janeiro. A produtividade normal da lichieira é de 30 a 45 kg/planta. Nas condições brasileiras e em cultivos tecnificados são observadas produtividades de 200 a 300 kg/planta por ano.

A alta perecibilidade dos frutos de lichia e a rápida perda da cor vermelha da casca após a colheita (um de seus atrativos), são os principais problemas na comercialização da fruta. O ideal é que a fruta seja comercializada e mantida sob frio, com temperaturas que aumentem sua vida de prateleira.

Diversos estudos sobre embalagens e temperaturas de armazenamento e transporte estão sendo realizados no país, mas os produtores enfrentam dificuldades na comercialização e perdas de produtos, o que exige uma boa organização e logística adequada até os pontos de venda.

Usos e Mercado

Usos

A lichia é consumida fresca ou industrializada, na forma de doces, geleias e polpas.

Mercado

A lichia é considerada uma fruta exótica no Brasil. Tem como destino o mercado “in natura”, pois alcança altos preços nos principais mercados. Não há empresas no país processando a fruta, devido ao baixo volume disponível.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

LIVRO: O ANTICRISTO É MUÇULMANO

 LIVRO que traz uma nova perspectiva sobre o futuro império do Anticristo. O livro pode ser lido gratuitamente logo abaixo, ou pode ser comprado no formato impresso ou e-book, pelos sites:
amazon.com.br  ou clubedeautores.com.br

 Cover_front_medium
Número de páginas: 334

Edição: 1(2016)

ISBN: 153724373X

Formato: A5 148x210

Acabamento: Brochura c/ orelha

Tipo de papel: Offset 75g

sábado, 30 de abril de 2016

ABACATE



Abacate
O abacateiro tem vida longa e oferece frutos saborosos – ricos em vitaminas, sais minerais e outras substâncias benéficas à saúde 

Texto João Mathias*
Consultor Tadeu Graciolli Guimarães*


Se dependesse da cor da casca, o abacate (Persea americana L.) jamais seria consumido. Algumas variedades da fruta conservam o tom verde em todas as etapas de seu cultivo até a venda no varejo. Outras possuem coloração arroxeada, que pode evoluir para o marrom. Para saber se está madura, a consistência da fruta deve estar menos firme, cedendo ao toque dos dedos. Quando aberta, revela uma polpa amarelo-esverdeada, macia, saborosa e muito apreciada no mercado.
Dotado de benefícios, o abacate é rico em vitaminas, minerais como ferro, cálcio e fósforo, fibras solúveis, fitoesteróis e lipídios (óleo). Monoinsaturados, os lipídios auxiliam na redução dos níveis do colesterol ruim e na elevação do colesterol bom. Entre as frutas frescas, o abacate é o mais rico em proteínas, podendo auxiliar em dietas que visem ao aumento da massa muscular.
Os brasileiros estão mais acostumados a consumir abacate in natura ou batido com leite, mas a fruta pode ser ingrediente de outras receitas culinárias. Em países como México, Peru, Venezuela e Espanha, o uso mais comum do abacate é em forma de saladas, acompanhando pratos salgados.
Com comprimento que varia de 15 a 20 centímetros e peso que atinge até 1,5 quilo, a fruta tem formato oval e possui caroço grande e liso. A árvore que dá origem ao abacate tem copa aberta, ramos bifurcados e altura que pode chegar a 20 metros, além de muita longevidade. Em plantas de pé--franco (mudas obtidas do plantio de sementes, sem enxertia), o florescimento e a frutificação iniciam-se em torno dos cinco anos de idade, enquanto que, em plantas enxertadas, a produção de frutos pode começar dois anos após o plantio.
O principal centro de origem do abacateiro localiza-se no México e na América Central, estendendo-se até Colômbia, Venezuela, Equador e Peru. Nos séculos XVI e XVII, a planta foi introduzida aqui, mais especificamente no estado do Rio de Janeiro. Fruteira de clima subtropical, adaptou-
-se aos diferentes climas e solos existentes no país, o que justifica sua ampla distribuição pelo território. Plantios comerciais se destacam nos estados de São Paulo, onde está o maior volume de produção, e Minas Gerais.
RAIO X
SOLO: rico em matéria orgânica, adubado, permeável e profundo
CLIMA: subtropical ou tropical úmido, com temperaturas diurnas entre 18 e 25 graus célsius e noturnas entre 12 e 20 graus célsius
ÁREA MÍNIMA: duas plantas de tipos florais diferentes em quintais de residências ou até mesmo em vasos em coberturas de apartamento; no caso de uma planta, é importante assegurar a existência de outro tipo floral na vizinhança
COLHEITA: em plantas enxertadas e bem cuidadas, a produção de frutos começa dois anos após o plantio
CUSTO: O preço das mudas varia entre R$ 5 e R$ 20, de acordo com o porte da planta, a variedade, o mercado local e a distância do viveiro
MÃOS À OBRA
>>> INÍCIO adquira mudas de qualidade, de viveiros certificados. Escolha cultivares com processo de polinização diferente entre si, para que haja frutificação quando atingirem a idade adulta. Enquanto variedades como simmonds, fortuna, ouro-verde e wagner têm as flores abertas pela manhã, outras como pollock, quintal e linda abrem somente à tarde.
>>> PROPAGAÇÃO plante as sementes do porta-enxerto em sacos plásticos de 20 cm de diâmetro por 40 cm de altura, em substrato composto por duas partes de terra argilosa e uma de esterco a 5 centímetros de profundidade. Mantenha as plantas em ambiente arejado e com sombreamento moderado, com cerca de 50% de luminosidade. Quando o caule tiver um centímetro de espessura e altura de 10 a 15 centímetros do solo, faça a enxertia com os ramos de matrizes. Elimine o caule do porta-enxerto por meio de um corte em bisel (inclinado) e, no tecido exposto, una o ramo da planta matriz também cortado em bisel. Cubra com plástico para não perder umidade até começar a brotação, entre 30 e 40 dias.
>>> TRANSPLANTE deve ser feito no início da estação chuvosa, assim que a muda atingir de 40 a 50 centímetros de altura, o que leva entre 10 e 18 meses após a semeadura. Para cultivares de copa frondosa, recomenda-se espaçamento de 10 m x 10 m, enquanto para plantas que possuem copa menos vigorosa, ou que se pretende podar regularmente, de 6 m x 7 m.
>>> AMBIENTE a área de plantio deve contar com solo permeável, profundo e adubado, além de ser um local arejado e, ao mesmo tempo, com proteção contra rajadas de vento e ocorrências de geadas.
>>> CUIDADOS realize podas de limpeza da copa para aumentar o arejamento e evite irrigação em excesso. A irrigação é importante especialmente em períodos de elevadas temperaturas. Deve-se irrigar uma vez por semana. No inverno, pode ser suspensa por dois meses. Recomenda-se usar cobertura morta de palha ou capim seco em volta da planta, sem, no entanto, cobrir a base do tronco.
>>> POLINIZAÇÃO apesar de serem hermafroditas - flores masculinas e femininas na mesma inflorescência -, as variedades de abacate apresentam comportamentos distintos quanto ao período do dia no qual ocorre abertura das flores. Algumas cultivares abrem as flores femininas pela manhã e as masculinas à tarde, enquanto outras apresentam comportamento inverso. Assim, no pomar de abacateiro é preciso ter dois tipos da planta para garantir a fecundação das flores.
>>> PRODUÇÃO os abacates não amadurecem na árvore, por isso, quando algumas frutas começarem a cair, está na hora da colheita. No entanto, a colheita só ocorre a partir do terceiro ano de cultivo e dura de dois a três meses.

*Tadeu Graciolli Guimarães é engenheiro agrônomo, doutor em fitotecnia, pesquisador em fruticultura da Embrapa Cerrados, BR-020, km 18, C.P. 08223, Planaltina, DF, CEP 73310-970, tel. (61) 3388-9864, graciolli@cpac.embrapa.br
Onde comprar: secretarias de agricultura das prefeituras indicam viveiristas credenciados
Mais informações: IAC-APTA - Centro de Fruticultura do Instituto Agronômico, tel. (11) 4582-7284; e Portal Toda Fruta (www.todafruta.com.br), da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Unesp (Universidade Estadual Paulista), Jaboticabal, SP

BOOK: THE FOUR-LEGGED ANGEL


This biographical and theological work can be read for free below, or you can purchase e-book or printed by various sites like kindle amazon.com

Cover_front_medium



This is the story of a dog, a man and an angel. Perhaps you will be just a fanciful story about a pet, but for me, it was much more than that. As I write these words, the lifeless body of my angel is in the car, waiting for the proper burial that will make tomorrow a hundred kilometers from here. I am immersed in feelings such as gratitude, gratitude, sweet memories and nostalgia. This book can be classified as magical realism, because part of the book is an expression of my feelings and memories and part of the book is sensory, over the years I and the dog talked through thought, telepathically. People are free to believe or not what you want, including the story that I lived with the Doctor. Eva spoke to the serpent, Balaam with the mule and I with a dog. These stories are real. People have impulse to reject what does not. I do not ask you to believe, just read my story.